fbpx

Quebra de expectativas, sonhos e planos – A vida dos estudantes após 5 meses de quarentena

By mpcbrasil Sem categoria Nenhum comentário em Quebra de expectativas, sonhos e planos – A vida dos estudantes após 5 meses de quarentena

Há cinco meses, algo que parecia tão longe invadiu as casas de todo o Brasil. O que começou nas grandes cidades, e se espalhou pelos pequenos municípios, fez com que crianças e adolescentes tivessem uma pausa forçada de 15 dias no período escolar. 

Muito tempo antes das férias, pouquíssimo tempo depois das festas. Eles ainda nem pediam para ficar em casa, mal tiveram tempo de conhecer os novos professores ou fazer novos amigos e, de repente, a grande novidade trouxe tantas quebras.

 

As quebras que a pandemia trouxe

Uma novidade que parecia tão internacional chegou para quebrar tudo, mas não no ‘melhor sentido’ da expressão: a pandemia do novo coronavírus veio para quebrar expectativas, planos e sonhos. E por que não dizer, amizades e laços que começavam a se formar?

A rotina de crianças, adolescentes e famílias inteiras foi abruptamente quebrada. E o que é tão recomendado para garantir o bem estar na primeira infância foi substituído em uma tentativa de preservar a segurança da família inteira. 

 

O que adultos e crianças tiveram que aprender

De repente, a palavra ‘estudar’ foi ressignificada e estudantes, pais e professores se viram no mesmo patamar do que o dicionário diz: adquirir habilidade e/ou conhecimento. Juntos, adquirimos novas habilidades: professores precisaram aprender sobre tecnologia, pais sobre português, matemática e geografia, mas e os estudantes?

Eles também precisaram – e como! – se reinventar. Algumas vezes, em matéria do isolamento social, a média parecia ficar longe demais. Conviver com pais preocupados, lidar com irmãos em outras séries e se abster da convivência diária com amigos e pessoas queridas não é para qualquer um. Quanto menor, mais difícil entender tantas quebras ao mesmo tempo.

 

Ainda há esperança!

Enfim… se há esperança? Sem dúvidas! Junto com a quebra também esperamos restauração: de famílias, da confiança, do convívio. A vantagem da falta é que ela lembra a gente de valorizar: o olho no olho, a presença, o abraço. Então, que tudo isso sirva para nos unirmos aos nossos guerreiros e nos tornarmos estudantes também:  daqueles que inventam e reinventam, sem deixar de acreditar.

E se você quer continuar a aprender, nós temos um convite para fazer: conheça a primeira edição da Escola de Pais on-line da MPC. Vamos aprender sobre como combater a ansiedade em família, com um conteúdo riquíssimo do Dr. Augusto Cury. Clique aqui para saber mais.

  • Share:

Deixar um comentário