fbpx

Por que é tão urgente falar sobre ansiedade em crianças e adolescentes?

By mpcbrasil Sem categoria Nenhum comentário em Por que é tão urgente falar sobre ansiedade em crianças e adolescentes?

Nossa mente é um agrupamento complexo e surpreendente de habilidades, mecanismos, sensações, memórias e reações que, juntos, influenciam nossas ações, como em uma grande orquestra. Nosso comportamento, nossos relacionamentos, nossa forma de “enfrentar a vida”, são o resultado disso e formam uma melodia que reflete nossa história.

Por que é tão urgente falar sobre sobre ansiedade em crianças e adolescentes?
Mas o que a medicina diz sobre a ansiedade, ela faz parte dessa composição? Sim, ela é uma reação normal, importante e responsável por nos impulsionar e proteger diante de situações inusitadas, estressantes ou perigosas, desde a primeira infância.
A ansiedade se traduz em sensações físicas e emocionais que nos colocam em estado de alerta e dão o sinal de que é preciso agir, proteger-se ou fugir. Em momentos como esses, quando precisamos enfrentar desafios reais, a ansiedade melhora nosso desempenho e faz parte de uma melodia organizada. Em outras palavras, significa dizer que a ansiedade promove reações de luta proporcionais, que têm duração limitada.

Quando a ansiedade vira doença?
Sempre que nos sentimos ansiosos em situações que não são ameaças reais ou temos reações desproporcionais ao desafio real, há um desequilíbrio natural. A ansiedade vira doença quando há piora de desempenho, prejuízo físico e emocional e comprometimento de atividades e relacionamentos do cotidiano.

Ansiedade vira doença em criança também?
Existe! E essa é a importância de falarmos sobre esse assunto para toda a família. Hoje sabemos que a ansiedade é o principal transtorno mental em crianças e adolescentes, que representa quase metade das doenças psiquiátricas diagnosticadas nesse período.
Estudos científicos mostram que a ansiedade em crianças e adolescentes está relacionada à baixa frequência escolar, dificuldade de relacionamentos interpessoais, baixa autoestima e risco de abuso de substâncias. Por isso, precisamos identificar, desde cedo, os sinais físicos e comportamentais relacionados à doença e a presença da família é fundamental nessa tarefa.
Reconhecer e intervir precocemente é a melhor estratégia para evitar o comprometimento do desenvolvimento global na infância e adolescência. É assim que reduziremos, também, os transtornos físicos e psiquiátricos no adulto.

Se você entende a importância desse tema, não deixe de participar do nosso próximo webinar,  que tratá questões importantíssimas para ensinar pais e mães a lidarem com o assunto dentro de suas casas.

 

Webinar: Combatendo a Ansiedade em Família
Dia 06 de agosto, às 21h, vamos falar mais sobre o assunto, Inscreva-se para participar!

  • Share:

Deixar um comentário